Puppet e infraestrutura distribuída de MTAs

Pois bem. Mesmo já tendo ouvido falar do Puppet, nunca tive a necessidade (ou o prazer inenarrável) de usá-lo nos clientes que atendo. Até que a oportunidade veio. E achei simplesmente Incrível.
Gerência de configuração (configuration management ) e automação da TI (IT Automation) são assuntos sempre muito discutidos pelo pessoal de desenvolvimento e operações. Com a moda DevOps, todo mundo ama o Puppet! Cumpre o papel e manda muito bem nessas áreas fazendo valer o esforço de aprendizado.

Meu cliente querido queria ter a possibilidade de ativar múltiplas VPSes em vários lugares. Assim poderia trabalhar estratégias de segmentação, custo e disponibilidade. Bom desafio! Ótimo para tentar algo com o Puppet. Foi o que fiz: adquiri um ebook que virou minha leitura diária por uma semana e comecei os laboratórios na prática.

O único pré-requisito da estrutura é trabalhar com arquitetura x64 mas não por causa do Puppet e sim por causa dos pacotes que o cliente tem para instalação, CentOS 6.x, capacidade de processamento de 3.0Ghz e 1GB de RAM. Necessidades pequenas para um projeto de porte. Pelo uso e estudo, vi que Debian tem todos os pacotes necessários também. É uma opção mas para mim, redhat-like-lover, vamos de CentOS. Uma VPS ficou dedicada ao papel de repositório GIT e essa mesma se tornou o MX da estrutura, bem como processador de bounces e feedbackloop. Após definir alguns módulos e variáveis e templates e linhas e linhas de conf no Puppet (falar é bem mais fácil) temos o resultado: Configuração de rede, hostname, dns server , ftp server, alguns scripts de apoio ao mta, o mta propriamente dito (com pools de ip, logs etc), tudo o que o cliente precisa é configurado em 5 min de trabalho em qualquer VPS de qualquer lugar do mundo. Fiquei apaixonado pela ferramenta e daqui pra frente a ideia é aprender mais. Além do mais, evita a fadiga da repetição e tracking de alterações e a mente agradece ;-)

Porque falei de repositório git lá em cima? O ebook que usei como referência não usa o puppet master que seria o servidor da estrutura e cita bons motivos para isso como maior demanda de configuração e manutenção. Aceitei a proposta e fui pelo git, porém, em um lab caseiro, próximo passo será brincar SIM com a estrutura completa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>